A pandemia é temporária, a transformação digital não!

Fonte: Infojobs Posted on

Entenda como o coronavírus impulsionou uma transformação no mercado de trabalho que deve permanecer após a pandemia

Em todos os nichos e segmentos do mercado de trabalho, e até mesmo fora dele, na vida social como um todo, o assunto nesse primeiro semestre de 2020 é um só: a pandemia do coronavírus, COVID-19, que transformou completamente a vida e hábitos de pessoas e empresas.

Essa é uma situação totalmente nova, um vírus que se alastra rapidamente e a principal forma de prevenção é evitar aglomerações, na qual a sociedade precisa se adaptar. Para as empresas, além das questões financeiras, a pandemia traz um novo desafio, principalmente, para os negócios mais tradicionais que exigem presença física.

Sabemos que as atividades operacionais do primeiro setor, ou seja, os processos industriais, dificilmente serão feitos de forma remota, pois máquinas e operadores atuam juntos na produção. Mas e os outros setores da economia, como estão se transformando nesse momento de crise?

A ideia central desse artigo é fazer um prognóstico com reflexões decorrentes do coronavírus, pensando que a pandemia não irá durar para sempre, e em breve a situação em geral irá se normalizar. Mas temos uma certeza: os processos da sua empresa levarão todos os aprendizados para o pós-crise! Será o momento de avaliar as mudanças que devem permanecer no seu planejamento, e as relações que estabelece com colaboradores, candidatos, clientes e fornecedores.

O que aprendemos com a crise?

Nas últimas semanas muitas empresas tiveram que mudar radicalmente suas metodologias, formas de vender e produzir, adaptar os processos, comprar ou alugar máquinas e ferramentas para o acesso remoto, treinar e orientar os funcionários para as novas condutas. Além de considerar essas mudanças de acordo com a adequação a Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD, para garantir que as informações da empresa e dos colaboradores estejam seguras durante a prestação do serviço home office.

Citamos apenas algumas ações necessárias para realizar o trabalho remoto, mas fica evidente que envolve uma série de estratégias e planejamentos que demandam tempo e recursos financeiros. Por isso, vale considerar que empresas que já adotam o home office como parte da cultura estavam mais preparadas para enfrentar essa transformação.

Com todos esses apontamentos, a nova realidade de trabalho e a importância de preservar a segurança da informação, implementar tecnologia aos processos está se tornando cada vez mais essencial. Não apenas durante a crise, mas para o desenvolvimento das empresas, adotar uma cultura digital aumenta a competividade no mercado.

Atualmente diversos processadores e recursos promovem a transformação digital nas empresas, desde os softwares mais simples de armazenamento e processamento de dados, a ferramentas que digitalizam processos, mensuram resultados de forma automática, detectam erros e desperdício de tempo durante a execução de atividades, além da Inteligência Artificial para cruzar informações e auxiliar em soluções mais eficientes.

Com essas tecnologias auxiliando o trabalho dos colaboradores, é possível oferecer um serviço de maior qualidade, atendendo as demandas do mercado. Além de aumentar a produtividade, por facilitar a rotina e diminuir os custos com um trabalho mais eficaz.

Empresas que ainda não estavam 100% adequadas a transformação digital, tiveram que fazer essa mudança repentinamente. Considerando essa situação, fica claro a importância de estar sempre atualizado, de manter os processos tecnológicos e orientar o mindset dos colaboradores para inovação. Mesmo as empresas tradicionais podem e devem ser digitais.

A digitalização de processos deixou de ser apenas uma tendência, e se tornou uma realidade que deve permanecer após o fim da crise do coronavírus.

O que mudou nas relações e processos empresarias? 

Ficou perceptível que as mudanças ocorreram em todos os níveis da sociedade, devemos entender que aquelas, referentes à processos, que atingiram o mercado de trabalho são positivas, pois já era uma necessidade apresentada e que nem todas as empresas estavam atentas. É interessante destacar que as novas adaptações da companhia estão sendo acompanhadas por todos os stakeholders, profissionais, fornecedores, acionistas, candidatos e clientes, o que causa impacto direto na reputação da sua marca empregadora.  

Agora vamos destacar quatro pontos principais que devem permanecer nos processos corporativos após a crise: 

 

 

Uma das principais tendências após essa crise é as pessoas ressignificarem as situações cotidianas, inclusive as relações de trabalho, levando em conta o clima organizacional, equilíbrio emocional, flexibilidade, qualidade de vida oferecida e momentos de pausa e lazer. 

O trabalho remoto proporcionou para muitas pessoas, que nunca tiveram essa experiência, uma nova perspectiva de trabalho. Para muitos, o simples fato de não gastar tempo com transporte significa novos momentos com a família, de descanso ou investindo em si mesmo. 

O equilíbrio entre o trabalho presencial e remoto pode ser uma solução interessante para a produtividade e satisfação dos colaboradores. O contato com a equipe de trabalho é essencial para o desenvolvimento de atividades e a troca de conhecimentos, mas em diversos momentos trabalhar de casa pode ser vantajoso para a concentração e rendimento individual. 

Uma pesquisa realizada pela revista Forbes mostra que os funcionários que realizam home office se sentem mais valorizados e 91% acredita que são mais produtivos fora do escritório, devido a ausência de interrupções. 

 

  • Transformação do mercado de trabalho:

 

Convencer a alta gestão a abrir mão do controle geral pode ser difícil, por isso é preciso apresentar pesquisa de cenário e dados do mercado, para promover o debate sobre um modelo de trabalho mais flexível.  

É importante considerar que as novas gerações estão cada vez mais conectadas, então avaliar quais medidas serão necessárias para atrair os novos talentos do mercado é importante. Além de um novo modelo de trabalho, a cultura digital, como ferramentas inovadoras que permitem maior facilidade e assertividade nas atividades, atrai novos colaboradores que buscam empresas modernas. 

As prioridades dos profissionais devem mudar também, empresas que valorizam seus funcionários, oferecem boas condições de trabalho, que permitem maior qualidade de vida para os colaboradores, além de cursos e bons benefícios serão ainda mais evidenciadas. 

O posicionamento das marcas durante a pandemia será lembrado por algum tempo, a forma como as empresas cuidam dos funcionários, apoiam causas, investem em inovação, serão decisivas para afetar o seu Employer Branding. Por isso, esse é o momento ideal para gerenciar a sua marca empregadora.

 

 

  • Transformações tecnológicas:

 

Essas são as mudanças que mais movimentaram os negócios recentemente, empresas que oferecem soluções tecnológicas estão sendo mais buscadas por viabilizarem diversas tarefas de forma remota. 

As plataformas de videoconferência, programas digitais, acesso remoto, armazenamento em nuvem e inteligência artificial, são recursos que estão sendo extremamente explorados durante esse período. As vantagens que a indústria 4.0 oferece permitem que profissionais trabalhem de qualquer lugar com uma boa conexão. 

Muitas empresas obrigatoriamente precisaram investir em ferramentas para digitalizar os processos a fim de não parar as operações, manter o contato com os clientes, oferecer serviços online, divulgar seus produtos e realizar eventos por vídeo conferência. 

Além de impulsionar o ensino a distância, e-commerce e serviços de entrega, houve o surgimento de serviços como telemedicina, que neste momento é muito importante para que cidadãos consultem sintomas antes de irem para os hospitais, e façam atendimentos com   psicólogos, tão necessários em situações de isolamento como neste caso de pandemia.

    

 

  • Transformação do setor de recursos humanos: 

 

Diversas corporações já adotaram sistemas digitais para auxiliar as atividades do setor de recursos humanos, como já dissemos por aqui a transformação digital no RH é uma realidade nas organizações, capaz de impulsionar os resultados. 

Recrutamentos online promovem economia de tempo e custos, e permitem que o RH possa focar em outras atividades, pensar em contratações estratégicas para desenvolver equipes de alto desempenho, além de traçar planejamentos para marca empregadora. 

Hoje, com o isolamento social recomendado pelas organizações de saúde, recrutar de forma remota é a solução mais segura para recrutadores e candidatos. Esses processos online também apresentam para os profissionais, que estão em contato com a marca, os valores de preocupação com o capital humano e investimento de tecnologia das empresas. 

Sabemos adotar o recrutamento 100% online pode ser processo difícil de adaptação para os profissionais desse setor, que estão acostumados com o contato próximo com candidatos e colaboradores. 

Muitas vezes durante uma entrevista presencial são avaliadas questões que vão além dos conhecimentos técnicos e experiências, os olhares, reações a cada pergunta e a expressão corporal também revelam muito sobre os profissionais. Por isso, para captar algumas dessas questões durante a vídeo-entrevista ao vivo, os recrutadores podem fazer perguntas mais estratégicas e de impacto. 

Com as ferramentas digitais o RH consegue encontrar os candidatos mais aderentes as vagas. No processo manual os currículos são triados e analisados um a um, entretanto, com os avanços tecnológicos é possível coletar e selecionar os candidatos por meio de filtros específicos para cada vaga. 

Além disso, os testes e avaliações digitais decantam também o perfil de cada profissional, e as suas competências técnicas que podem suprir as necessidades de cada equipe, compondo setores mais qualificados.  Ao identificar o perfil comportamental de cada candidato é possível fazer contratações mais alinhadas às demandas internas.

O PandaPé, software de recrutamento e seleção do InfoJobs, possibilita o recrutamento 100% online, com acesso remoto para recrutadores e gestores.  As consequências do uso de tecnologia nesse setor estão diretamente associadas a capitação de talentos, contratações mais assertivas, retenção de colaboradores, diminuição de turnover e aumento do Employer Branding

O ATS possibilita que em meio a crise do coronavírus, o RH da sua empresa não deixe de operar, são diversas funcionalidades que facilitam a rotina dos recrutadores, e permitem contratações a distância, como a vídeo entrevista, comunicação integrada com o e-mail, SMS e WhatsApp, e o gerenciamento de produtividade em um único dashboard.  

Nesse cenário de mudanças dentro das corporações cabe também ao setor de recursos humanos ser um ponto de apoio aos colaboradores, entender os seus anseios e dificuldades, além de trabalhar intensamente na comunicação e capacitação de gestores e funcionários para implementar as novas ferramentas e modelos de trabalho. 

Essas adequações de emergência quando executadas de forma consciente e eficiente são vantajosas para todos, com consequências a longo prazo. Pensar no cenário após a crise irá ajudar a sua empresa a entender que essas transformações são permanentes, e outras mudanças também podem acontecer. 

O coronavírus está forçando o mundo a se reinventar, as dúvidas e desafios irão aparecer a cada dia, mas é preciso se manter motivado, pensar nas oportunidades criadas e nas soluções que o seu negócio pode oferecer durante e após a crise.  

É por isso a transformação digital é tão presente nessa nova realidade, são inovações que facilitam a rotina das empresas e da sociedade.  É pensando nisso que o InfoJobs tem como valor continuar investindo em soluções tecnológicas para melhorar a performance e facilitar a rotina do RH. Conte conosco para promover e apoiar a sua empresa!

Saiba mais

Warning: Uninitialized string offset 0 in /www/wwwroot/www.camaraespanhola.org.br/wp-includes/class-wp-query.php on line 3714