Brasil pode liderar ‘nova economia florestal’ com reflorestamento de espécies nativas e madeira certificada

Fonte: G1 Posted on

Com investimentos na restauração de áreas nativas e a ampliação das vendas de madeira certificada, o Brasil poderia se tornar um líder global do que alguns especialistas do setor de florestas chamam de “uma nova economia florestal”.

Representantes de ONGs e empresas ligadas à exploração comercial e à certificação de madeiras atualmente estudam formas de promover concretamente um modelo de mercado que concilie o lucro com a preservação das florestas e as metas de reflorestamento.

Apostas de longo prazo no manejo de florestas seriam parte do processo. Isso envolve:

Reflorestar áreas de florestas nativas desmatadas;
Conciliar a produção de madeiras com outras culturas agrícolas;
Produzir mais madeira certificada, cuja origem não só obedece a lei, mas segue parâmetros de sustentabilidade ainda mais rígidos. (Entenda, abaixo, como saber se a madeira tem boa origem.)

Recuperar florestas nativas

Os principais produtos do setor florestal atualmente são madeira, papel e celulose. Boa parte da madeira brasileira é exportada. Dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) mostram que em 2018 o Brasil vendeu para o exterior o equivalente a R$ 3,2 bilhões em madeira e seus derivados (madeira serrada, compensada, laminada, em painéis, obras de marcenaria, etc).

Embora o setor venha expandindo as exportações nos últimos dez anos (veja o gráfico abaixo), o diretor do programa de florestas do “World Resources Institute” no Brasil (WRI Brasil), Miguel Calmon, avalia que ainda é possível aumentar em muito as vendas internacionais.

“Nos últimos 15 anos os Estados Unidos e China se mantiveram como principais destinos das exportações de madeira serrada tropical do Brasil”, diz ele.

De acordo com o Forest Stewardship Council (FSC), conselho responsável pelas normas de certificação de madeiras, o setor florestal emprega diretamente cerca de 610 mil pessoas no Brasil.

Leia a matéria na integra

Talvez você gostaria de ler também

\

A permanência no Acordo de Paris

O Acordo de Paris, celebrado em dezembro de 2015, se constituiu em um tratado no qual 195 países se comprometeram a reduzir suas emissões atmosféricas com o intuito de mitigar os efeitos do aquecimento global.Em resumo, o seu objetivo é de manter o aumento da temperatura média mundial em bem menos de 2°C acima dos[…]

Saiba mais

Movimentos brasileiros pela sustentabilidade

A sustentabilidade do nosso mundo é uma grande preocupação do século XXI. A consciência do impacto da ação humana sobre o planeta levantou diversas questões, não só relativamente ao próprio estado da Natureza (com o degelo dos glaciares ou a extinção de espécies animais e vegetais) mas quanto à própria capacidade de sobrevivência humana face[…]

Saiba mais

Sustentabilidade e tecnologia à segurança impulsionam vendas de edifícios de alto padrão em Brasília

Tecnologia, segurança e sustentabilidade ditam atualmente as tendências do mercado imobiliário de luxo em Brasília, sobretudo em edifícios recém entregues ou em fase de lançamento por construtoras com foco em imóveis de alto padrão. O crescimento de construções guiadas pelo uso de tecnologia voltada para a segurança dos moradores e uso de práticas sustentáveis é[…]

Saiba mais

Sustentabilidade: das ideias às ações transformadoras

A geração de nativos sustentáveis já tem idade para fazer protesto. E aos herdeiros do planeta, com 11 a 16 anos, interessa a ação. Os novos e futuros líderes já se destacam no universo midiático com suas demandas, como a menina sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que iniciou um movimento de greve escolar em[…]

Saiba mais

Embrapa: Sustentabilidade será moeda de troca do agronegócio

O Brasil precisa cada vez mais captar valor sobre a sustentabilidade dos produtos e serviços agropecuários produzidos no próprio país, defende o diretor de Inovação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Cleber Soares. “A sustentabilidade será cada vez a mais moeda de troca do agronegócio brasileiro”, afirmou. O dirigente detalhou as estratégias de atuação[…]

Saiba mais