A nova legislação para levar água potável, captação e tratamento de esgoto para todos os brasileiros foi o tema do webinar realizado dia 27 de maio. Com patrocínio da GS Inima e realização do Comitê de Infraestrutura e Energia da Câmara Espanhola, os palestrantes do evento destacaram o papel das empresas e do poder público para debater os avanços do novo Marco Legal do Saneamento, aprovado em 2020.

Após a fala de Jaime Juraszek, líder do Comitê de Infraestrutura, dando boas-vindas aos participantes e espectadores, o moderador Evaristo Pinheiro, sócio-administrador do escritório Barral e Parente Advogados, introduziu o tema. Segundo Pinheiro, leilões recentes mostram que o Brasil está no caminho para atingir as metas estabelecidas pelo Marco Legal do Saneamento, incentivando a atração de investimentos para o setor. “A lei vem para impulsionar mudanças de comportamento, como estimular o planejamento, dando segurança jurídica e deixando claro para o investidor quais as regras do jogo”, explicou o especialista. 

A segunda palestrante do evento foi Monica Porto, diretora de Sistemas Regionais da Sabesp. A empresa de economia mista é a terceira maior companhia de saneamento do mundo em receita bruta e atende 67% da população do estado de São Paulo, por isso é um dos mais importantes atores do novo mercado aberto pela lei recém-aprovada. De acordo com a diretora, “a nova lei vem trazer a ideia clara da importância da parceria, pois nem o poder público, nem o privado consegue dar conta de cumprir as metas de saneamento básico. O novo marco destaca a necessidade de parceria para avançar rapidamente”. 

Já Roberto Muniz, diretor de Relações Institucionais da GS Inima, enfatizou que a pandemia mostrou a importância da água nos domicílios brasileiros, considerando que a higiene é essencial como forma de prevenção do covid-19. O executivo também apontou que a lei trouxe de volta a responsabilidade dos estados como entes capazes de fazer a regionalização, levando em conta as questões locais. Muniz contou que a GS Inima é otimista com a lei, “já que o novo marco regulatório permite que as empresas administrem seus recursos”. 

Sergio Ayrimoraes, especialista em Recursos Hídricos da ANA, fechou o evento com uma reflexão sobre segurança hídrica e abordagens integradas sobre o saneamento. O representante da agência reguladora indicou que a sustentabilidade de um projeto hídrico também deve levar em conta as características regionais e todo o ciclo de captação de água e tratamento do esgoto, considerando o manancial e a hidrologia. Ayrimoraes deu como exemplo o desafio da qualidade da água nos municípios brasileiros. “Quase 70% das cidades não têm tratamento de esgoto e, como consequência, os rios urbanos são comprometidos e não podem abastecer as cidades. As empresas de abastecimento são obrigadas a buscar água mais longe, o que acaba onerando o equilíbrio econômico-financeiro da operação”, explanou. 

Assista ao evento novamente: 

Zoom Zoom

27/05/2021
10:00 às 12:00

Remoto

Categorias
COMITÊ REALIZADOR
    array(1) { [0]=> object(WP_Post)#21496 (24) { ["ID"]=> int(459) ["post_author"]=> string(1) "8" ["post_date"]=> string(19) "2018-10-10 18:17:55" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2018-10-10 21:17:55" ["post_content"]=> string(921) "Presidentes:  Jaime Juraszek - Desenvolvimento de Negócios e Relações Institucionais na Acciona Danny Oliveira - Diretoria de Relações Institucionais na Engecorps Objetivo do comitê: Incentivar o intercâmbio de informações entre os participantes, promover encontros com governos estaduais para avaliação de projetos em vias de licitação (concessões, PPPs, etc) e promover encontros com entes públicos e privados para avaliação de projetos e oportunidades para os associados.

    **Informamos aos interessados que o ingresso no Comitês de Infraestrutura e Energia requer aprovação prévia da liderança, em decorrência da confidencialidade estratégica dos assuntos abordados nos encontros.

    " ["post_title"]=> string(24) "Energia e Infraestrutura" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(6) "closed" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(24) "energia-e-infraestrutura" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2021-06-01 12:23:39" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2021-06-01 15:23:39" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(59) "https://camaraespanhola.org.br/?post_type=comite&p=459" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(6) "comite" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" } }
  • Energia e Infraestrutura