A sustentabilidade logística apresenta às empresas uma realidade de mitigação de impactos socioambientais e economia de recursos sem deixar de lado o crescimento econômico e qualidade dos serviços. O Comitê de Comércio Exterior e Logística da Câmara Espanhola promoveu uma conversa para apresentar cases e formatos possíveis de ações mais sustentáveis e responsáveis.

Para dar início à conversa, Andrés Jaramillo, Manager BR Logistics da Bayer e Líder do Comitê comenta a progressão da sustentabilidade dentro das empresas: “há quatro anos, era uma pauta difícil de vender”, com resistências motivadas pelo alto custo das operações. Após a compra da Monsanto em 2018, a Bayer não mudou somente a dimensão dos negócios, mas a cultura organizacional com a incorporação de novos talentos na companhia.

Referência na área Farmacológica, Consumer Health e Agronegócio, a empresa atua com a sustentabilidade no DNA, presente desde a relação entre colaboradores até as divulgações de resultados no mercado. Mas para que estes processos sejam viáveis, Andrés indica que a criatividade e persistência é o segredo para a viabilidade de processos sustentáveis, que devem ser constantemente aperfeiçoados, mas que devem partir de algum lugar: “Vamos começar com o que temos”

Para exemplificar, menciona os investimentos da Bayer em veículos elétricos, desenvolvimento da malha ferroviária e marketing estratégico de acordo com a demanda de diferentes estados e rotas, com base em estudos desenvolvidos com a USP e benchmarking desenvolvido pela Câmara Espanhola. Nos dois primeiros meses, os resultados podem ser observados na redução de 110 toneladas de gás de efeito estufa, equivalente a cerca de 500 mil árvores.

Envolver as empresas parceiras e terceirizadas no processo é essencial para o desenvolvimento amplo da sustentabilidade. Andrés comenta o estímulo da Bayer na compra de veículos elétricos, viabilizado pelo redirecionamento dos investimentos em publicidade e marketing, antes voltados para mídias tradicionais nas tentativas de posicionamento de marca: “isso é old school”, avalia o profissional. Como estratégia, utilizaram os próprios veículos como frente de divulgação por meio de adesivos e envolveram os altos executivos da empresa para uma promoção de mídia mais efetiva e orgânica: “É marketing pra você, é sustentável para todos e viável financeiramente”.

Ao concluir a exposição, Andrés enfatiza: “É muito difícil fazer isso sem o apoio político da empresa” ao mencionar o envolvimento necessário do “governance” nas métricas oficiais e nos contratos de sustentabilidade, que dão a empresa a responsabilidade e robustez necessária para seguir de forma estratégica.

Para Vitor Pedreira, Superintendente Técnico e de Compras da Amara Brasil e vice-líder do Comitê, reforça o compromisso sustentável apresentado por Andrés, independente do porte e modelo de negócios e defende a construção de um mercado alinhado: “é menos uma discussão sobre ‘eu tenho e ninguém tem’ e mais sobre ‘eu tenho e vou puxar as outras’”.

Sendo a distribuição fotovoltaica responsável por boa parte do faturamento da empresa, Vitor comenta a importância da sustentabilidade inerente ao produto, um processo mútuo de crescimento comercial e sustentável. Atuantes em um modelo B2B, apresenta o impacto em mais de 600 empresas de engenharia, que finalizam o atendimento em cerca de 100.000 residências, além da geração de empregos e economia de média de R$172.800.000 para os clientes.

Apesar disso, Vitor aponta: “Não é porque a gente importa painel solar que não vai ter impacto”, em referência ao transporte marítimo e terrestre, responsáveis pela geração de impactos ambientais que independem do produto. Para isso, a Amara Brasil trabalha com o objetivo de neutralizar os impactos e redução do CO2 emitido, um trabalho que já reduziu o equivalente a 3.300.000 árvores.

Vitor apresenta também o projeto Light Humanity, que visa doar lâmpadas solares a famílias sem acesso a energia elétrica, uma substituição limpa e saudável as lâmpadas de querosene utilizadas atualmente: “é absurdo pensar que boa parte da renda das famílias vai para obtenção de querosene”, que além da geração por combustível fóssil, promove problemas respiratórios pela fumaça tóxica emitida.

As reuniões dos comitês são exclusivas para associados. Caso a sua empresa seja associada à Câmara Espanhola, preencha o formulário para fazer parte do Comitê.

 

Google Meet Google Meet

17/11/2021
09:00 às 10:00

Remoto

Categorias
COMITÊ REALIZADOR
    array(1) { [0]=> object(WP_Post)#18151 (24) { ["ID"]=> int(458) ["post_author"]=> string(1) "8" ["post_date"]=> string(19) "2018-12-10 18:17:05" ["post_date_gmt"]=> string(19) "2018-12-10 20:17:05" ["post_content"]=> string(505) "Presidentes: Líder: Andrés Jaramillo - Manager BR  - Logistics da Bayer Co-líder: Vitor Pedreira - Superintendente Técnico e de Compras da Amara Brasil Objetivo do comitê: Fomentar o fluxo comercial entre Espanha e Brasil, promover a apresentação das melhores práticas do setor, incentivar o intercâmbio de informações e contribuir para o desenvolvimento das empresas participantes." ["post_title"]=> string(31) "Comércio Exterior e Logística" ["post_excerpt"]=> string(0) "" ["post_status"]=> string(7) "publish" ["comment_status"]=> string(6) "closed" ["ping_status"]=> string(6) "closed" ["post_password"]=> string(0) "" ["post_name"]=> string(29) "comercio-exterior-e-logistica" ["to_ping"]=> string(0) "" ["pinged"]=> string(0) "" ["post_modified"]=> string(19) "2021-09-02 14:07:51" ["post_modified_gmt"]=> string(19) "2021-09-02 17:07:51" ["post_content_filtered"]=> string(0) "" ["post_parent"]=> int(0) ["guid"]=> string(62) "http://www.camaraespanhola.org.br/?post_type=comite&p=458" ["menu_order"]=> int(0) ["post_type"]=> string(6) "comite" ["post_mime_type"]=> string(0) "" ["comment_count"]=> string(1) "0" ["filter"]=> string(3) "raw" } }
  • Comércio Exterior e Logística