Produtos florestais lideram o ranking das exportações do agronegócio no mês de janeiro

Fonte: Comex do Brasil Posted on

Com exportações no total de US$ 1,45 bilhão, recorde para o mês de janeiro, as vendas externas de produtos florestais assumiram, pela primeira vez na história, a posição de principal setor exportador do agronegócio no primeiro mês do ano, à frente de produtos como o complexo soja, carnes, milho entre outros.

De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), os cinco principais setores exportadores do agronegócio em janeiro foram: produtos florestais (participação de 21,9%); complexo soja (participação de 20,1%); carnes (participação de 15,5%), cereais, farinhas e preparações (participação de 13%); e café (participação de 6,8%).

Estes setores foram responsáveis por 77,3% do valor total exportado em produtos do agronegócio em janeiro de 2019. No mesmo mês do ano passado, os mesmos cinco setores foram responsáveis por 70,8% do valor total embarcado. Portanto, ocorreu uma concentração da pauta exportadora do agronegócio na comparação entre os dois períodos.

No setor dos produtos florestais, a liderança ficou por conta das vendas externas de celulose, no valor de US$ 1,02 bilhão em janeiro último, com uma alta de 45,2% em relação aos US$ 714,56 milhões exportados no primeiro mês de 2018. Pela primeira vez o Brasil exportou mais de US$ 1 bilhão em celulose em um mês de janeiro.

O aumento da receita deveu-se ao crescimento da quantidade exportada (+25,4% entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019), atingindo o volume récorde de 1,73 milhão de toneladas exporatadas, enquanto o preço médio de exportação do produto subiu 13,6% no período. Por outro lado, os embarques de madeira e suas obras totalizaram US$ 255,19 milhões (queda de 5,0%) e as exportações de papel subiram 6,8% para US$ 177,43 milhões.

As exportações do complexo soja subiram de  US$ 1,03 bilhão em janeiro de 2018 para US$ 1,33 bilhão (alta de 28,9%) em janeiro de 2019, récorde para o mês de janeiro. As vendas externas de soja em grão também foram recorde para o mês de janeiro, tanto em quantidade quanto em valor exportado. As vendas externas do grão subiram de US$ 594,26 milhões em janeiro de 2018 para US$ 81492 milhões em janeiro de 2019, com um aumento de 37,1%.

As vendas externas de carnes tiveram retração em janeiro, diminuindo de US$ 1,19 bilhão para US$ 1,03 bilhão (queda de 13,1%). A redução da quantidade exportada explica a queda das exportações do setor, embora o preço médio de exportação das carnes também tenha diminuído (-1,9%).

Leia a matéria na integra

Talvez você gostaria de ler também

\

A permanência no Acordo de Paris

O Acordo de Paris, celebrado em dezembro de 2015, se constituiu em um tratado no qual 195 países se comprometeram a reduzir suas emissões atmosféricas com o intuito de mitigar os efeitos do aquecimento global.Em resumo, o seu objetivo é de manter o aumento da temperatura média mundial em bem menos de 2°C acima dos[…]

Saiba mais

Atividade rural pode se financiar no mercado

Mesmo sob pressão do agronegócio, o novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, mantém a posição de que o “grosso da atividade rural” pode se financiar a taxas de mercado. Da carteira de R$ 188 bilhões de crédito rural do BB, 46% foram desembolsados com subsídios do Tesouro Nacional. Em 2018, a União bancou[…]

Saiba mais